Reportagem

Imagem

Veja como definir as instalações elétricas na planta do imóvel

Planejar adequadamente as instalações elétricas da sua casa pode ser a melhor maneira de evitar problemas posteriormente, garantindo o pleno funcionamento de todo o imóvel.

Veja como definir as instalações elétricas na planta do imóvel


Apesar de uma tomada parecer relativamente simples vista de fora, o sistema que a comporta é complexo, e exige uma série de precauções para que cada elemento presente na instalação funcione corretamente. 


Não à toa, é indispensável ter conhecimentos técnicos e amplos para que se possa montar um projeto de instalações elétricas personalizado para um imóvel. 


Também é preciso lembrar que, a depender da região onde a residência está, ainda existem normas específicas, que precisam ser seguidas para garantir a segurança de quem vai morar no imóvel e de toda a rede elétrica do local. 


Assim, um projeto bem elaborado vai levar em consideração uma série de especificidades, como um modo de evitar problemas posteriores com curtos-circuitos, que podem até mesmo causar incêndios. 


Por isso, se você deseja se prevenir, e não ter que recorrer a reparos e reformas posteriormente, corrigindo problemas que vão desde iluminação, cabeamento de rede, até interruptores e tomadas, é fundamental entender a importância do assunto.


Então, siga na leitura deste artigo para conhecer melhor o que é um projeto elétrico e como ele pode ser feito para garantir a segurança da sua casa. 

O que é um projeto elétrico?

Quando se adquire um terreno para construir um imóvel, é indicado que o proprietário do espaço recorra a um escritório de projetos de engenharia civil, para planejar de maneira correta a sua casa. 


Nesse processo, entra também a elaboração de um projeto elétrico e de um hidráulico, que são essenciais para um bom funcionamento do imóvel como um todo. 


Mas afinal, o que é um projeto elétrico? Ele se trata da representação das instalações que serão feitas na residência, de modo gráfico. 


É ali que estarão contidos todos os locais que receberão elementos como:


  • Pontos de iluminação;

  • Tomadas;

  • Interruptores;

  • Circuitos elétricos;

  • Painel de distribuição, etc.


Assim, é possível dizer que o projeto elétrico é um complemento daquele elaborado para a arquitetura da casa, e ambos devem ser utilizados em conjunto, para que o responsável pela obra possa conduzir todo o processo de modo a evitar problemas futuros. 


Nesse sentido, saber quais itens serão utilizados na casa, como os eletrodomésticos, e, até mesmo, a instalação de câmeras de segurança e de outros dispositivos, é essencial para que o sistema seja idealizado corretamente. 


Isso inclui saber quais serão os eletrônicos que serão utilizados em cada cômodo da casa, evitando que uma tomada fique próxima de uma torneira, ou que muitos eletrodomésticos sejam ligados a uma única saída de energia. 


Ainda vale lembrar que é necessário comunicar ao profissional que fará o projeto elétrico da sua casa sobre o que você pretende adquirir futuramente em termos de eletrônicos, para que eles não causem sobrecarga na rede da casa. 


Por ser uma instalação elétrica de baixa tensão, os projetos residenciais são regulamentados pela norma 5410, e devem seguir as recomendações para que funcionem adequadamente promovendo a segurança dos moradores do imóvel. 

Como planejar uma instalação elétrica?

O primeiro passo para montar um projeto elétrico é ter a planta baixa da residência com as medidas de cada cômodo. Isso porque elas são utilizadas para mensurar o perímetro dos ambientes. 


É com essas medidas que se pode calcular o número de pontos de iluminação, de tomadas e interruptores que devem ser inseridos no local, de acordo com a NBR 5410.

Iluminação

As normas técnicas da região onde está localizada a casa deverão ser levadas em conta em cada um dos cômodos do imóvel. 


Assim, o proprietário poderá escolher quantas unidades de luminária de vidro que ele quer instalar, mas sempre seguindo o mínimo indicado pela norma.

Tomadas

Tal como no caso da iluminação, as normas também estabelecem que deve haver um número mínimo de tomadas de acordo com as medidas de cada cômodo da casa. 


Elas são divididas, normalmente, em tomadas de uso específico e de uso geral, sendo aquelas para eletrodomésticos que exigem maior corrente, como chuveiros e ar condicionados, e estas para televisores, liquidificadores, etc.


As tomadas de uso específico devem receber um circuito exclusivo, enquanto as de uso comum podem ser agrupadas conforme a proximidade ou em cômodos. 

Condutores e disjuntores

Os condutores devem ser capazes de suportar qualquer corrente elétrica com segurança, levando em conta o cálculo de cada circuito. 


Além disso, é preciso deixar os dutos com um preenchimento máximo de 40% da capacidade deles, para que a fiação passada ali fique devidamente acomodada e possa receber manutenção de modo seguro sempre que necessário.


Os disjuntores também devem ser utilizados na instalação elétrica, em cada circuito, já que são responsáveis por evitar curtos-circuitos e, consequentemente, prevenir incêndios.

Circuitos de TV, telefone e internet

É importante inserir os circuitos de TV, telefone e internet dentro do seu projeto de instalações elétricas, para que sejam incluídos o cabeamento de rede, esperas de interfone e de telefone na planta do imóvel. 


Assim, eles ficam adequadamente visíveis na planta, facilitando a instalação desses elementos dentro da casa posteriormente.

Painel elétrico

Todos os elementos utilizados na instalação elétrica do seu imóvel devem estar ligados ao painel elétrico da residência. É por ele que habilita ou desabilita o envio de corrente para cada um desses pontos, centralizando todos esses itens em um único local. 


O painel de comando elétrico deve ser fixado em uma área adequada, e estar sempre livre para acesso, para que possa ser manuseado de modo seguro quando necessário. 


Planejar uma instalação elétrica completa é a forma mais eficaz de garantir que o imóvel estará em pleno funcionamento, seguindo as normas regionais e livre de qualquer tipo de perigo.

Passo a passo de uma instalação elétrica residencial

Conhecer o passo a passo de uma instalação elétrica pode ajudar você a tomar as decisões mais assertivas para o seu imóvel.


Para iniciar, é fundamental que você contrate um profissional devidamente habilitado para o serviço, que poderá fazer as melhores indicações para o seu imóvel de modo individualizado. Essa é a melhor maneira de garantir a segurança da sua casa. 

01. Planta da casa

O ponto de partida de uma instalação elétrica se dá com o acesso à planta baixa da residência. É ali que se conhecerá a dimensão de cada cômodo, para então aplicar as normas da região onde o imóvel está localizado.


O projeto luminotécnico também deve ser acessado, para garantir uma instalação elétrica adequada para a sua casa.

02. Definição dos pontos de luz

Os pontos de luz são aqueles que receberão a ligação dos eletrodomésticos, assim como de iluminação de cada ambiente. Assim, você deve definir onde eles serão posicionados e a quantidade ideal dentro dos cômodos.


Nessa etapa é preciso levar em conta as normas, observando indicações especiais para banheiros, cozinhas, salas e dormitórios. 


Isso é fundamental para a segurança do imóvel, e esse cuidado estará devidamente registrado no laudo de instalações elétricas, que atesta que toda a estrutura elétrica do imóvel está dentro das normas estabelecidas. 

03. Determinar tomadas de uso geral e específico

Levando em consideração os equipamentos que serão utilizados em cada cômodo, é nesta etapa que se determina onde estarão as tomadas com maior e menor potência. 


É também o momento onde se decide qual será o número de tomadas presentes em cada ambiente, de acordo com a quantidade de produtos eletrônicos que o proprietário terá na casa.

04. Cálculo de potência total

Com o número de tomadas e pontos de iluminação estabelecidos, é aqui que se calcula a potência que será utilizada em cada cômodo.


Com esse dado em mãos, é escolhido o disjuntor mais adequado para o local, garantindo a segurança da fiação do imóvel como um todo.

05. Criação de circuitos

A função do circuito elétrico é ligar elementos, por meio de fios condutores, formando uma corrente elétrica fechada e segura. 


Eles estão ligados a um disjuntor, e por isso deve ser levado em consideração o número de elementos que estão contidos no circuito, para que a quantidade de energia esteja sempre dentro do padrão estabelecido nas normas elétricas. 


Isso porque o disjuntor é parte essencial de um circuito, e garante a segurança da instalação. 


Sendo assim, esta etapa é de grande importância, já que não se deve sobrecarregar um circuito, correndo o risco de o disjuntor não cumprir a sua função dentro do sistema elétrico da casa. 

06. Posicionamento de dutos

Os dutos são estruturas feitas para acomodar a fiação da casa. Você pode optar por inseri-los dentro do forro ou fora dele, sendo uma tendência decorativa atual posicioná-los de modo aparente nos cômodos. 

07. Fazer as ligações elétricas

Depois de idealizar todos os elementos que serão aplicados no sistema elétrico do seu imóvel, é chegado o momento de colocá-lo em prática


Ao posicionar tomadas e pontos de iluminação, construir circuitos, instalar disjuntores dutos e fazer a montagem de painéis elétricos, o seu projeto elétrico estará concluído.

Considerações finais

Definir como será a instalação elétrica da sua casa é uma das etapas mais importantes de qualquer construção, já que é por meio dela que você garantirá o funcionamento dos equipamentos elétricos de todo o imóvel. 


Além disso, fazer o projeto elétrico da casa é a melhor maneira de conhecer a estrutura da residência e ter a certeza de que ela funcionará sempre de modo seguro. 


Sendo assim, não deixe de investir em bons materiais e na contratação de profissionais qualificados, para ter maior tranquilidade com a instalação elétrica do seu imóvel.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.