Reportagem

Naplanta thumbnail 100x100

Dicas para fazer a avaliação de imóveis

O processo de avaliação de imóveis é uma etapa indispensável para dar início a uma negociação de compra e venda, justamente porque informações extremamente necessárias são colhidas neste trabalho.

No entanto, é preciso salientar que uma avaliação não é uma ação fácil, uma vez que envolve conhecimentos específicos do ramo imobiliário que vão fazer toda a diferença no resultado obtido. 


Afinal, o processo não se trata apenas de um chute de valores, mas envolve toda uma expertise de quem já atua no segmento e possui domínio sobre os vários fatores que influenciam na precificação de um imóvel. 


Assim como as empresas de engenharia civil dependem de um conhecimento técnico para elaborar um projeto de construção, a avaliação imobiliária só pode ser feita com assertividade quando se conta com um profissional capacitado. 


De fato, mesmo que o proprietário que está vendendo uma casa tenha uma expectativa alta em relação ao preço de venda da sua residência, é essencial que o corretor possa explicar quais pontos exercem influência na sua análise. 


Isso é fundamental no processo, uma vez que um maior esclarecimento sobre o cálculo efetuado pode criar uma relação de confiança entre ambas as partes, que terão maior tranquilidade nesse tipo de negociação. 


Sendo assim, se você estava pensando em vender o seu imóvel, mas ainda não sabe como funciona uma avaliação e quer entender mais sobre o assunto para não ter dúvidas durante a análise, siga na leitura deste conteúdo e aprofunde os seus conhecimentos sobre o tema. 

Por que é importante fazer uma avaliação correta?

Quando o proprietário de um imóvel decide buscar por empreiteiras para reforma residencial, ele certamente buscará por aquelas que possuem uma boa reputação no mercado, garantindo assim que o serviço prestado pela contratada tenha qualidade. 


Afinal, ninguém quer contratar profissionais que não possuam a qualificação necessária e, depois de um trabalho irregular, ficar com o prejuízo da obra, não é verdade?


Ao se pensar em uma avaliação de imóveis isso não é diferente. O dono da casa não quer ser prejudicado ao ter o preço de venda da sua residência abaixo do valor de mercado, perdendo dinheiro em uma negociação. 


Para isso, é importante que ele encontre um bom corretor de imóveis, que entenda profundamente sobre como funciona o processo e quais aspectos influenciam nesse cenário. 


Um bom avaliador pode analisar uma série de estruturas, sendo as mais comuns:


  • Casa;

  • Apartamento;

  • Terreno;

  • Chácara;

  • Prédio;

  • Estabelecimento comercial.


Mas é importante lembrar que uma avaliação correta não influencia apenas no valor que será recebido pelo proprietário, mas também em outros pontos relevantes, o que faz com que o processo seja de grande importância. 


O poder de negociação é um desses elementos. Quem deseja contratar os serviços de uma administradora predial e sabe o quanto eles podem custar para outros empreendimentos, consegue mediar uma boa conversa e conquistar um preço atrativo. 


No caso de imóveis o cenário é o mesmo, uma vez que a avaliação realizada leva em conta vários aspectos que influenciam no sucesso de uma venda. 


Além disso, é possível ter uma maior garantia da segurança do patrimônio, sabendo o quanto a casa vale e se ela está sendo valorizada ou não.  


Na sequência, outro benefício de fazer uma avaliação correta é atender a todas as legislações tributárias vigentes, já que as taxas serão pagas de acordo com o valor real do imóvel. 


Vale mencionar também que, com essa informação correta, o planejamento financeiro do proprietário é muito maior, de maneira que ele tenha controle sobre o seu patrimônio e saiba fazer planos para o futuro. 


Por fim, é interessante ressaltar que a avaliação de um imóvel facilita até mesmo na contratação de um seguro, garantindo que os valores tratados ali sejam coerentes e não tragam prejuízos nem para a seguradora e nem para o segurado. 


Sendo assim, é possível perceber o quanto uma análise bem-feita pode ser responsável por uma maior tranquilidade na negociação, ao mesmo tempo em que traz vantagens para o proprietário e para o futuro comprador. 

Como fazer a avaliação de um imóvel?

Depois de entender um pouco mais sobre os benefícios que uma avaliação correta pode trazer, é importante conhecer as dicas para que o processo ocorra da maneira correta. Confira-as a seguir. 

1. Verificar os valores de imóveis semelhantes e de regiões próximas

É muito comum que qualquer serviço que uma pessoa deseja contratar, seja ele de pintura de imóveis ou de consultoria tributária e societária, vá ser escolhido apenas depois de uma cotação com várias empresas do mercado. 


Em uma avaliação residencial, é fundamental comparar o seu imóvel com outros semelhantes nas proximidades e em regiões vizinhas, para que seja possível realizar alguns cálculos específicos, como o valor do metro quadrado da área. 


Além de perguntar para as pessoas que moram ali, outra sugestão é entrar em sites do segmento e verificar em anúncios de casas próximas essas informações, que facilitam ainda mais uma análise assertiva. 

2. Procurar saber sobre a valorização da localização

Outro elemento que será verificado em uma avaliação de imóveis é a localização da casa, justamente porque o local em que ela foi construída influencia de maneira especial no valor dela. 


Como é sabido, determinadas regiões de uma mesma cidade podem ser as preferidas para se morar, o que faz com que a procura por residência nesse local seja maior e, por consequência, o seu valor aumenta. 


Ao mesmo tempo, quando há uma série de facilidades nas proximidades, como supermercados, escolas, farmácias e outras conveniências, o imóvel também pode sofrer uma valorização maior em relação a locais com menos opções. 


Sendo assim, esse é outro ponto essencial do processo de avaliação, que precisa ser considerado no momento da precificação da casa. 

3. Avaliar primeiro o terreno e depois o imóvel em si

Para que se possa elaborar alguns projetos de moveis sob medida, o proprietário precisa, necessariamente, ter as medidas da casa, para que a mobília que será construída atenda às especificidades do local. 


Do mesmo modo, na avaliação de um imóvel, o espaço onde ele foi construído, ou seja, o terreno, deve ser considerado em primeiro lugar e depois o valor da edificação pode ser adicionado. 


Para isso, é importante considerar o valor do metro quadrado e multiplicá-lo pelo valor do terreno. Essas informações podem ser facilmente consultadas no IPTU da casa. 


Em uma consultoria em obras, analisa-se as especificações do terreno, como a sua área plana, os seus declives e a sua posição. Por isso, é importante também considerar esses pontos na avaliação da casa.


Depois, é necessário considerar a conservação geral da edificação, como o tempo de construção, os acabamentos, a conservação, o estilo arquitetônico, a ventilação, os diferenciais como a instalação de sistema de monitoramento, piscina, etc.


Dessa maneira, o valor será coerente com todos os elementos presentes ali, e fará mais sentido para o proprietário e para o potencial comprador. 

4. Procurar a ajuda de um profissional da área imobiliária

Mesmo que agora você já tenha alguns conhecimentos técnicos sobre a avaliação, não deixe de considerar a ajuda de um profissional da área imobiliária, que terá experiência no processo e saberá como conduzir toda a análise com maior precisão. 


Afinal, assim como se contrata uma administradora de condomínios residenciais pelo conhecimento dela na área, a participação de um corretor faz toda a diferença na realização de uma análise completa e de qualidade. 

Como funciona a avaliação de um imóvel?

Uma avaliação bem-feita precisa passar pelos pontos mencionados acima, mas também é necessário atestar todas essas informações obtidas por meio de um laudo de avaliação, que pode ser fornecido por peritos, corretores ou por avaliadores. 


Esse documento, chamado de Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica (PATAM), é utilizado por órgãos públicos, pelas seguradoras e também para a liberação de um financiamento. 


Por isso, quando se decide vender um imóvel, o proprietário deve buscar pelos serviços técnicos de um corretor, por exemplo, que terá os conhecimentos necessários para fazer a análise, ao mesmo tempo em que pode fornecer o laudo. 


Depois disso, é possível realizar as transações exigidas para a venda do imóvel, como a regularização das taxas que estavam em aberto e precisam ser quitadas para concluir o processo de transferência da casa. 

Considerações finais

A avaliação de imóveis é um processo indispensável para quem quer vender uma casa, devendo ser solicitada pelo interessado no imóvel como um meio de verificar todas as informações passadas na negociação. 


Além disso, o PATAM é um documento necessário para concluir o processo de venda e, por isso, é essencial garantir a sua emissão. 


Dessa maneira, tanto o proprietário quanto o comprador terão maior tranquilidade em saber que os valores envolvidos e os processos aplicados são justos e coerentes, tornando a negociação confiável para ambas as partes. 


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.