Reportagem

Naplanta thumbnail 100x100

Materiais de construção: veja essas dicas antes de comprar para sua obra

Reformar ou construir são processos que, geralmente, tendem a ser longos e desafiadores, e uma das principais preocupações durante a fase inicial dessa mudança ou concretização estrutural é a compra de materiais de construção.

Os materiais escolhidos e destinados às respectivas obras são, na maioria dos casos, a parte mais custosa do processo.


Isso fica ainda mais nítido quando se tem o investimento em bons materiais, que quase sempre são as escolhas mais sensatas para a durabilidade de construções. 


Mas para além do preço, existem algumas características especiais em cada tipo de material, que pode ser mais adequado para determinados tipos de construção.


Parece um pouco complicado tudo isso, não é? Para que você tenha um maior suporte e mãos profissionais durante a escolha de materiais, é essencial trabalhar diretamente com uma empresa de engenharia e arquitetura.


Nesses escritórios, profissionais competentes e treinados para esse tipo de serviço podem guiar corretamente o seu investimento em materiais, tornando o risco de compras erradas uma possibilidade praticamente nula.


E além de oferecer uma consultoria mais apropriada para a escolha e compra de materiais de construção, são esses profissionais que podem fazer um acompanhamento de obras, verificando cada parte do processo.

Como escolher sozinho os materiais de construção?

Embora a escolha seja pela consultoria de profissionais, nem todos têm condições financeiras para custear esses serviços.


Além disso, para pequenas construções ou mudanças pontuais, não valeria a pena contratar uma empresa grande. Nesses casos, a pesquisa e a atenção em escolher materiais corretos para sua obra é um quesito essencial.


É importante saber que você não pode apenas chegar em uma loja e escolher aleatoriamente os materiais. Vendedores podem, geralmente, auxiliar os clientes, mas já se deve ir até a loja tendo em mente o produto ideal para a sua obra.


Saiba antecipadamente quais os melhores materiais para a estrutura base da sua casa, de quantas caixas ou latas de produto você vai precisar e qual o acabamento ou textura correta que combine com o seu estilo.


A princípio, é importante que você tenha pronto um planejamento com a obra que você quer fazer, especificando bem cada etapa até chegar no resultado final. 


Tendo as listas prontas, saiba quais os materiais que vai precisar para concluir todas essas fases. Pense em tudo, desde a parte interna até o acabamento final, incluindo também possíveis acidentes, gastos a mais e falta de material.


Além disso, é importante que você tenha em mãos um cronograma certo da obra. Afinal, alguns materiais têm um tempo certo de validade, e podem estragar se forem comprados antes do tempo, ou usados tarde demais.


Com essas etapas concluídas, você pode seguir dicas que vão te ajudar a investir nos produtos corretos para sua casa:

1 - Verifique se o produto está fora de linha

É comum encontrar em lojas de materiais de construção alguns produtos lançados em linha. É como se fosse uma espécie de coleção, como chamamos no caso de roupas.


Algumas marcas lançam, por exemplo, piso intertravado de concreto de um determinado estilo, e geralmente são vendidos por preços mais em conta.


A fabricação dessas peças têm, na maioria dos casos, um limite daquele modelo. Por isso, ao comprar esse piso em uma loja, é possível encontrar apenas um lote do modelo.


Isso é algo a se atentar se você optar por substituições, consertos e implementações em outros ambientes no futuro. 


Como o lote contém peças limitadas, de um determinado desenho ou estampa, é possível que ele não esteja mais disponível na loja depois de um tempo.


Optar por comprar em uma fábrica de tijolo ecológico, por exemplo, é uma dica boa para quem quer peças que sempre vão estar disponíveis.


Você pode encomendar um modelo ou comprar na exposição em loja, e é possível que essa mesma peça esteja à venda por um bom período de tempo.

2 - Fazer cotação de preços

Essa dica vale tanto para materiais de construção quanto para outras compras que geralmente custam mais caro. Pesquise em todas as lojas da sua região, se possível nas principais de sua cidade e nas menos conhecidas.


Materiais de construção podem variar muito, isso depende dos parceiros e fornecedores que aquela loja tem, além do local e público-alvo da empresa.


Por exemplo, pesquise na internet um bloco de cimento onde comprar e veja na opção shopping as melhores chances.


Fazendo essa comparação de preços você pode economizar muito mais, vendo sempre em qual local fica mais em conta comprar uns ou outros materiais.


Se a compra for em loja física, lembre-se de sempre tentar negociar, dependendo da quantidade de produtos que você está comprando. 


Em uma grande construção, que demanda grandes quantidades de material, é possível fechar descontos com a loja.


A fidelização, muitas vezes, é o que mais importa para uma empresa, e essa troca pode ser interessante até mesmo para futuros projetos.


Digamos que você deva fazer uma grande compra de telha termoacustica, e o preço total de itens ultrapasse alguns reais do seu orçamento. 


Em uma negociação justa com a loja, é possível reverter esse quadro e ainda fechar uma parceria duradoura com a empresa, que pode, por exemplo, conseguir futuros descontos e oferecer produtos exclusivos.


Claro que essa escolha vai de cada loja, mas não custa nada tentar conversar! Afinal, você quer comprar e a marca quer vender.

3 - Avalie as condições de entrega dos materiais

É bem possível que depois de fazer uma compra você não consiga levar em seu carro todos os materiais para casa, que podem variar em quantidade, tamanho e peso. 


Também pode acontecer de algum item que você pediu estar em falta, então, fazer uma encomenda dele na loja seja a única solução para aquele determinado produto.


Nesses dois exemplos acima você corre o risco de pagar uma taxa de entrega, que muitas vezes pode desvalorizar a compra. Por isso, confira todos os valores e pesquise em lojas que ofereçam frete gratuito por quantidade comprada de itens.


Nesse momento quanto mais você economizar, melhor será. Após o processo de compra, lembre sempre de combinar os dias certos, bem como de estar no local combinado.


Digamos que você precise fazer uma obra de instalação de piso cerâmico para que um local esteja aberto até uma data limite.


Caso a compra feita não seja recebida, ela irá para um depósito novamente, e você com certeza atrasará a data limite da construção, prejudicando outras pessoas, inclusive os próprios funcionários da construção.

4 - Verifique o prazo de validade de materiais 

Durante as pesquisas de compra em lojas e até mesmo online, é importantíssimo que você pesquise a validade correta dos produtos, seja nas embalagens ou nas descrições em plataformas online.


Materiais de obra, como cimento, areias e tintas são fáceis de perder a qualidade e estragar, dependendo do armazenamento e do tempo de fabricação.


No caso do cimento, que facilmente pode empedrar, é importante que você não faça a compra com tanta antecedência. Espere para fazer a encomenda dias ou poucas semanas antes do trabalho de construção.


No caso da areia, sua espessura pode ser grossa, fina ou misturada, e a escolha dela depende das necessidades de construções dentro da obra, algo que deve ser previamente escolhido e sinalizado.


Porém, independentemente do tipo, é importante que você opte pela compra de materiais que não estejam úmidos, e por sua aquisição ser em grande quantidades, é importante se atentar para essa verificação.


Caso o contrário, é possível que você estrague uma boa quantidade de material, que ficará sem nenhum uso.


No caso das tintas, o ideal é a contratação ou consultoria com especialistas, pois para cada tipo de obra é preciso saber a quantidade certa a ser usada, além das tonalidades pensadas.


Deixe sempre a anotação com o código correto da tinta, que especifica seu tipo e sua cor.

5 - Não esqueça de anotar!

Tenha sempre anotado todo tipo de informação sobre basicamente tudo o que você for comprar. 


Desde de um quadro de tomadas até a areia, evite deixar itens de fora e tenha sempre o hábito de consultar com um colega ou profissional.

Considerações finais

Novamente, a compra de materiais é uma das poucas etapas em um processo de construção em que você pode fazer reais economias.


Isso acontece porque  ao longo do processo de obras é possível que inúmeras falhas aconteçam, além de outros imprevistos que devem constar no seu planejamento de obra.


A compra e aquisição inicial possibilita economias boas, e seguir essas dicas pode te trazer investimentos em decoração, por exemplo, utilizando uma grana extra.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.