Reportagem

Naplanta thumbnail 100x100

Revitalização de imóveis: veja como fazer

Você já ouviu falar em revitalização de imóveis?

O processo de restauração de uma residência pode ser feito para manter as suas características originais, valorizando-a em suas particularidades. 


Com o passar dos anos, é comum que uma casa apresente defeitos, decorrentes do seu uso natural por um longo período. Assim, recuperar a sua estrutura é essencial para poder continuar a utilizá-la de maneira segura e eficiente.


Como não poderia deixar de ser, vários dos itens empregados na construção de um imóvel possuem data de validade, e precisarão passar por um processo de troca ou recuperação para voltar a funcionar adequadamente. 


Em vez de mudar as características da casa, apostando na mudança da sua estrutura e estética, muitos proprietários têm buscado uma solução para recuperar as características do projeto original do imóvel. 


Por isso, tornou-se mais fácil encontrar uma empresa especializada em construção civil que aplique o processo de revitalização de imóveis, que é chamado também de retrofit. 


Assim, ele é empregado para a recuperação do espaço, de maneira que o profissional responsável pelo serviço refaz o projeto com os mesmos conceitos, o que vai garantir que os detalhes presentes na arquitetura do local permaneçam iguais. 


Justamente por isso, quem decide comprar uma residência que possua características diferenciadas e que sigam um determinado estilo arquitetônico pode apostar no investimento, conseguindo mantê-la sempre com o mesmo visual após um retrofit. 


Você já conhecia esse tipo de revitalização? Se o tema te interessou e você quer entender mais sobre o processo, a leitura deste artigo pode ser indispensável. Então, siga adiante e conheça melhor o retrofit e as suas particularidades. 

O que é o retrofit?

Em geral, quem busca por restauração de tacos antigos não quer mudar o modelo das peças, mas sim devolver as suas características originais para poder desfrutar de um piso reluzente novamente. 


O mesmo desejo pode se aplicar a um imóvel por completo. E é aqui que entra o retrofit, o processo que promete realizar melhorias na estrutura física da casa, atualizando-a, sem deixar de oferecer a segurança e o conforto necessários para os moradores. 


De maneira prática, ele se trata da repetição de um projeto já existente, mas que considera aspectos mais modernos para trazer melhores soluções, usando materiais mais recentes e tecnológicos. 


Assim, a revitalização de imóveis pode ser aplicada para diferentes necessidades, tais como:


  • Atualização da rede hidráulica;

  • Atualização da rede elétrica;

  • Recuperação de fachadas;

  • Renovação da estrutura;

  • Renovação dos revestimentos.


O objetivo desse tipo de projeto é justamente o de conservar as características originais da casa, sem deixar de lado as tecnologias que podem ser aplicadas para oferecer mais comodidade e praticidade no local. 


Assim, depois da avaliação de imóvel residencial, o responsável pelo projeto pode idealizá-lo com o que há de mais moderno no mercado, sem deixar de garantir que a estrutura do imóvel seja mantida.


Há vários pontos positivos que devem ser ressaltados para quem deseja realizar esse investimento. O primeiro deles é, sem dúvida, a valorização da residência. 


Depois, há a questão da segurança, uma vez que revitalizar instalações hidráulicas e elétricas que se tornaram obsoletas pode evitar consequências maiores e mais graves. 


Outro ponto que merece ser mencionado é o da sustentabilidade. Afinal, nesse processo, é possível dar preferência para a instalação de materiais ecologicamente corretos, que tenham sido desenvolvidos com processos que preservem o meio ambiente.


Por fim, vale mencionar que o retrofit reduz custos com a manutenção da casa porque restaura as mais diversas áreas, recuperando a sua estrutura de maneira eficiente.

Retrofit e reforma: quais as diferenças?

Quando uma empresa de reforma e construção oferece os seus serviços, ela pode disponibilizar ao cliente duas principais formas de trabalho: o retrofit e a reforma comum. 


Mas para que se possa escolher a opção desejada, é importante saber a diferença entre essas possibilidades. 


Como mencionado, o retrofit possui a preocupação de manter o estilo arquitetônico da casa. Justamente por isso, costuma ser utilizado para revitalizar áreas nos grandes centros das cidades. 


No caso da reforma, esse não é um requisito, e o profissional tem maior liberdade para atuar e resolver o problema. 


Sendo assim, é válido mencionar que o custo do retrofit é maior do que o de uma obra convencional, pois exige maior cautela, atenção com os materiais e também que a empresa disponibilize mão de obra qualificada para a atividade. 


Para esclarecer ainda mais os motivos do retrofit ter um custo mais elevado, é interessante mencionar as etapas do processo, de modo que se possa conhecê-lo em detalhes. 


A primeira fase é a da demolição controlada, que precisa ser realizada de maneira específica, para manter outras áreas intactas no local. 


Depois, há o reforço da estrutura e o fechamento dela, que será finalizado com os acabamentos necessários. 


Então, caso seja necessário, há a implementação das instalações elétricas prediais, trocando itens mais antigos por opções mais modernas e tecnológicas. 


Na sequência, são realizados os ajustes na parte hidráulica da edificação, e também na instalação de ar condicionado e outros detalhes pertinentes. 


Os pisos e revestimentos fazem parte da próxima etapa, na qual eles podem ser recuperados depois que todos os outros processos internos foram concluídos. 


Assim, a aplicação de um revestimento cimento queimado, por exemplo, pode ser concluída com maior qualidade e tranquilidade. 


Por fim, realiza-se a revitalização da fachada, finalizando o retrofit com perfeição nos detalhes e com todas as características devidamente preservadas, o que justifica o seu valor ser mais elevado do que um reforma comum.

Passo a passo da revitalização de um imóvel

Para colocar o retrofit em prática, são necessários alguns passos específicos, que precisam ser feitos para garantir que o processo seja realizado da maneira correta. Conheça-os a seguir. 

Realização de um briefing 

Antes de começar a revitalização, o profissional responsável pelo projeto deverá se reunir com o cliente e entender quais são as necessidades específicas do imóvel dele, de modo a entregar o resultado esperado. 


Nesse caso, se as queixas dele se referem a problemas de fiação na casa, é indispensável criar um projeto de instalações elétricas que seja adaptado à estrutura do imóvel, e que possa otimizar todo esse sistema, entregando um serviço de excelência. 

Pesquisa de materiais e serviços

Depois de entender o que precisa ser feito em um determinado imóvel, é necessário buscar pelos melhores materiais e serviços para que se possa executar o projeto com perfeição. 


Nesse caso, é preciso fazer uma pesquisa de preço do metro de ferragem armada, por exemplo, para que após a execução da atividade, o produto seja usado para devolver a aparência arquitetônica da casa com sucesso. 

Atenção à decoração da casa

Em imóveis mais antigos, é comum que a aparência dos ambientes seja harmoniosa com o uso de móveis e outros objetos decorativos, e o retrofit é indispensável para que tudo isso seja mantido. 


Por isso, depois de concluído o reparo necessário, é importante estar atento aos acabamentos que serão aplicados, de forma que eles possam ornamentar adequadamente com outros itens presentes no cômodo. 

Realizar mudanças mínimas

O objetivo do retrofit é justamente o de devolver a estrutura original, mesmo quando ela tenha que ser derrubada em partes para solucionar problemas no imóvel. 


Sendo assim, é indispensável que a idealização do projeto tenha como meta modificar as características da casa o menos possível, pois é preciso manter os seus aspectos iniciais. 


Portanto, é fundamental que o projeto seja desenvolvido com cuidado e atenção, para que o seu resultado seja satisfatório e produtivo. 

Considerações finais

O retrofit surgiu no segmento de construção civil como uma possibilidade interessante e viável para que os imóveis mais antigos passassem pelo processo de revitalização mantendo a sua estrutura original de maneira eficiente. 


Nesse sentido, ele se torna uma alternativa mais interessante do que a da reforma convencional, pois é capaz de preservar toda a história do imóvel e garantir que ele seja recuperado com segurança. 


O melhor momento de recorrer ao retrofit é, justamente, quando os custos com as manutenções se tornam inviáveis, mostrando que é necessário uma intervenção mais profunda na estrutura da casa. 


Já que alguns elementos utilizados na construção de uma instalação elétrica ou hidráulica costumam ter prazo de validade, em algum momento será preciso realizar esse tipo de reparo, e o retrofit se torna a melhor opção para tal. 


Além disso, algumas leis mais atuais determinam que diversos tipos de edificações precisam passar por modernizações, que as deixem mais seguras para os seus moradores ou visitantes. 


Portanto, se você tem um imóvel mais antigo e identificou que o retrofit pode ser a melhor alternativa para melhorá-lo, não deixe de buscar esse serviço e tenha a tranquilidade de manter a sua casa com a aparência arquitetônica que ela sempre teve depois da reforma. 


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.