Reportagem

Naplanta thumbnail 100x100

Dicas de revestimentos para aplicar em sua construção

Entender quais são os melhores revestimentos para aplicar em seu imóvel é um importante passo para completar sua reforma de modo satisfatório.

Esta é uma etapa valiosa no processo de deixar sua casa exatamente como você sempre sonhou.

Para quem ainda tem dúvidas, o revestimento é a camada externa das estruturas de alvenaria, que serve para cobrir, proteger e dar um bom acabamento à estrutura. É comum utilizar como revestimento:

  • Porcelanato;

  • Azulejo;

  • Cerâmica;

  • Pastilhas.

Aliás, esse elemento causa um belo impacto na estética escolhida para a construção. Entretanto, sua funcionalidade vai além da estética, sendo um elemento de proteção das paredes. Por isso, é importante escolher bem o local onde será aplicado.

Uma empresa especializada em construção civil, por exemplo, pode ser contratada para conseguir oferecer o melhor serviço com relação a revestimentos para sua casa, facilitando assim todo o processo de instalação e também de escolha.

Inclusive, essa escolha depende principalmente de dois fatores: o estilo que você está escolhendo para decorar o ambiente e o impacto causado pela exposição à luz solar. 

Dessa forma, quanto mais exposto a condições naturais de tempo, como chuva e exposição solar, mais resistente o revestimento deve ser.

Por isso, é importante saber quais são os revestimentos certos para cada área da casa. O para partes internas pode ser mais delicado, enquanto o revestimento das áreas externas precisa ser resistente para aguentar o passar dos dias.

Na hora de instalar, procure sempre um bom profissional, com qualificações boas. Afinal, a instalação é um dos pontos mais importantes do revestimento, e precisa ser feita com muita atenção para não gerar dores de cabeça no futuro.

Depois de toda a instalação concluída, é necessário ficar atento aos processos de manutenção, pois isso manterá o revestimento bem cuidado, seja uma parede de cimento queimado, uma aplicação de bona ou um novo revestimento 3D.

Para deixar tudo mais claro, entenda quais os principais tipos de revestimento, bem como a qualidade de cada um deles.

Conheça os principais tipos de revestimento

Existem diversos tipos de revestimento no mercado, sendo que alguns se destacam por sua praticidade para limpar, pela estética e diversos outros pontos. 

Por isso, é importante conhecer alguns dos principais tipos para fazer sua escolha conscientemente. Sendo eles:

Azulejos

Este é um dos tipos mais comuns do mercado, afinal, o azulejo é um produto de cerâmica, com uma superfície lisa coberta por uma camada de esmalte. Ele pode ser de diversos tamanhos, cores, desenhos e acabamentos.

Um dos tipos mais tradicionais são os azulejos portugueses. Esse tipo de peça histórica inclui detalhados desenhos e padrões, que deixam qualquer ambiente mais bonito e com um toque clássico, bem como melhora qualquer avaliação de imóvel residencial.

Então, se você pretende manter sua casa com cores neutras nas áreas pintadas, este tipo de azulejo pode trazer mais vida e dar um tom diferente para o ambiente, aproximando-se do estilo que você quer para a decoração da casa.

Os tipos de acabamento de azulejos mais comuns encontrados no mercado são o brilhante, com um esmalte potente, o acetinado, que traz um esmalte mais suave e o estampado, com padrões geométricos, desenhos e outros tipos de estampa.

Pastilhas

As pastilhas são produtos cerâmicos, assim como os azulejos, porém se diferenciam por conta de seu tamanho. Estas pequenas peças podem ser encontradas em diversos tipos, acabamentos e materiais, possuindo como grande diferencial sua durabilidade.

A resistência também é um ponto importante na utilização de pastilhas, sendo uma escolha ideal para locais com muita umidade e áreas externas, que ficam sujeitas ao impacto de chuvas e vento.

Muitas vezes, dependendo dos cômodos, a aplicação resina epoxi piso pode ser necessária, então é necessário ver se o tipo de pastilha escolhido aceita essa resina, bem como quais os benefícios da aplicação.

Dessa forma, as pastilhas monocromáticas podem deixar sua decoração com um ar mais limpo, combinando com cores neutras para clarear o ambiente. Entretanto, você pode usar as pastilhas como destaque, escolhendo uma única cor para uma parede ou para uma área específica.

Já as pastilhas mescladas são ideais para quem deseja partir para uma decoração mais criativa, com temas rústicos e vintage, por conta do destaque que estes mosaicos oferecem, além de passar uma impressão de texturização na parede.

Para um design moderno e arrojado, com um grande ampliador de luz e brilho, que transforme seu cômodo em um ambiente especial, as pastilhas de inox têm sido muito procuradas. Elas dão um charme futurista ao ambiente, sem perder a elegância.

Porcelanato

O porcelanato é uma placa criada com alta tecnologia. Trata-se de uma prensa realizada em temperatura elevada, gerando uma maior resistência na peça e uma baixa porosidade. Por conta disso, ela absorve pouca água, caso seja exposta.

Você pode, até mesmo, criar um revestimento monolítico, aplicando alguns modelos de porcelanato juntos. Inclusive, por conta de seu método de produção, existem tipos diferentes e complementares no mercado.

O porcelanato polido, por exemplo, possui uma superfície lisa e brilhante, sendo indicado para ambientes mais secos. É ideal para destacar algum cômodo de sua casa, como salas e até mesmo quartos.

Já os modelos acetinados possuem um acabamento mais discreto, mas ainda são muito resistentes e deixam o ambiente muito mais aconchegante, sendo ideais para cômodos mais íntimos.

Para ambientes mais úmidos e com acesso à água, até mesmo decks e áreas de piscina, as melhores opções são os porcelanatos esmaltados e estruturados. O segundo é ainda melhor, uma vez que a superfície abrasiva acaba impedindo que as pessoas escorreguem.

Por fim, o porcelanato natural é ideal para áreas externas, uma vez que não há acabamento e isso torna a peça mais áspera e resistente, pronta para receber um impacto maior. Também é comum em áreas comerciais, onde há maior movimentação de pessoas.

Pedras

Pedras também são usadas comumente como revestimentos de áreas externas, mas é preciso tomar alguns cuidados. 

Afinal, pedras muito porosas podem ser um problema em um ambiente úmido, por exemplo. Ainda assim, são um dos revestimentos com maior durabilidade.

Um dos modelos mais tradicionais de revestimento em pedra é o granito. Ele tem sido utilizado como revestimento para muros e fachadas, sendo uma opção muito resistente à natureza e ao impacto.

Outro tipo de pedra que tem ganhado bastante sucesso é a Miracema. É ideal para pessoas que desejam um estilo mais rústico em suas fachadas, e pode ser encontrada em tons cinzas e rosados de forma natural.

Trata-se de uma pedra que não requer massa para seu assentamento, e quando usada para pisos, é muito resistente com relação a peso, sendo ideal para garagens.

Ademais, o concreto usinado leve é um excelente modelo para quem gosta de design industrial e quer fazer um modelo diferente em sua residência, sendo mais rústico e simples, porém agregando um diferencial para a área.

Calculando a quantidade de seu revestimento

É preciso ter um bom planejamento para não ter gastos desnecessários na hora de revestir seu imóvel. Para isso, a primeira coisa que você precisa fazer é identificar a área que será utilizada. Basta multiplicar a largura pelo comprimento do local.

Depois disso, você precisa levar em conta o tamanho da peça de revestimento que escolheu. Lembre-se sempre de calcular a espessura do rejunte para conseguir um resultado mais preciso.

Isso vale até mesmo para tipos mais simples de instalar, como é o caso do revestimento cimento queimado, que pode ser instalado de forma inteiriça, até porque quando o assunto é financeiro, todo cuidado é pouco.

É importante levar em conta também uma taxa de perda de materiais, principalmente para o caso de peças que precisem ser cortadas ou que eventualmente quebrem no processo de instalação.

Para conseguir fazer isso, é comum contar com a ajuda de profissionais, que já têm mais costume nestes cálculos e podem aproveitar melhor as peças, evitando desperdícios e gastos desnecessários com excessos.

Tendo todos esses pontos em vista, quanto mais você conseguir economizar, mais espaço você terá para pensar em outras áreas da casa que precisem de revestimento, aproveitando o espaço físico para criar um acabamento muito mais adequado.

Por isso, coloque na ponta do lápis os gastos com materiais, profissionais, serviços de aplicação de cimento queimado, assim como outros detalhes que façam parte de todo o processo.

Assim, você conseguirá manter toda sua estrutura protegida e elegante. Porém, é importante ter em mente que os espaços da casa podem ser muito beneficiados com um bom acabamento, mas você precisa estar preparado para isso.

Considerações finais

Pensar em formas de tornar sua casa mais elegante e protegida é fundamental. Para isso, o revestimento surge como um grande aliado, uma vez que tem um custo que cabe na maioria dos orçamentos e oferece uma proteção duradoura.

Entretanto, é preciso se atentar a diversos detalhes na hora de escolher o revestimento certo, para conseguir aproveitar sua casa com todas as possibilidades. Quanto mais sua estrutura for completa, mais qualidade você terá no tempo que passa dentro de casa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.