Reportagem

Naplanta thumbnail 100x100

Conheça as vantagens e as desvantagens de fazer um consórcio imobiliário

O consórcio imobiliário se tornou uma das alternativas mais procuradas por quem deseja realizar o sonho da casa própria.

Isso porque esse tipo de pagamento oferece muitos benefícios, principalmente em comparação ao financiamento.


No entanto, há uma série de regras que devem ser cumpridas para fechar a compra do imóvel através dessa modalidade de empréstimo. Por isso, é recomendável conhecer as especificações do plano, antes de iniciar a negociação.


O artigo de hoje tratará justamente sobre essa temática, para que você conheça as vantagens e as desvantagens de fazer um consórcio imobiliário. Acompanhe a leitura!

O que é e como funciona o consórcio imobiliário?

O consórcio imobiliário consiste na formação de um grupo de pessoas físicas ou jurídicas, que têm como objetivo em comum criar um fundo ou uma poupança para adquirir um imóvel. Dessa forma, é possível juntar um montante significativo para a compra.


A quantia arrecadada depende de inúmeros fatores, que vão desde o preço constatado na avaliação de imóvel residencial, até aspectos que envolvem a própria contribuição de cada participante. Sendo assim, algumas das variáveis do consórcio são:


  • As taxas da administradora do consórcio;

  • O valor da moradia;

  • O período de pagamento;

  • Os fatores econômicos.


Por esse motivo, no decorrer do contrato, os participantes são previamente informados desses aspectos. Além disso, eles são contemplados a partir de sorteios aleatórios de unidades, que representam suas cotas pessoais.


Dessa forma, os vencedores do sorteio são contemplados com o imóvel, antes mesmo de quitarem o valor total da dívida.


Além disso, há a possibilidade de fazer lances, isto é, ofertar valores que cubram uma determinada quantia do bem. Essa cifra pode ser definida pela própria administradora do consórcio, ou livre, dependendo das condições do participante.


Quem faz o lance é contemplado com o consorcio imobiliario antes mesmo do sorteio. Ou seja, os participantes que já têm interesse em fazer a compra podem usufruir do consórcio, sem depender da sorte.

Quais são as principais vantagens do consórcio imobiliário?

O consórcio imobiliário apresenta algumas vantagens em comparação com outros tipos de empréstimos, como o financiamento. Por esse motivo, cada vez mais pessoas procuram por essa modalidade. 


A seguir, separamos alguns dos principais benefícios do consórcio imobiliário. Confira!

Dispensa a entrada

Uma das principais vantagens de fazer um consórcio é a ausência de uma entrada. Ou seja, o participante não precisa ter um valor alto de investimento inicial, como normalmente ocorre nos financiamentos por bancos.


No consórcio, o imóvel é totalmente parcelado, sendo que na assinatura do contrato, é preciso pagar somente a primeira parcela.


Justamente por conta disso, esse tipo de empréstimo é um dos mais populares e democráticos, dando a oportunidade para pessoas com diferentes rendas alcançarem o sonho da casa própria.


Entretanto, vale a pena conhecer todas as condições do pagamento. Se necessário, busque ajuda junto a uma contabilidade contratos para sanar quaisquer dúvidas.

Menor taxa de administração

Outra vantagem dessa modalidade se refere à taxa de administração, quer dizer, os famosos juros. Em um financiamento, ela pode chegar até 30%, encarecendo o valor final do imóvel.


Já no consórcio, esse custo é bem mais em conta. Ou seja, o valor dos juros é mais barato e acessível, podendo ser diluído nas mensalidades.

Sem burocracia

Quando vamos fazer um financiamento, é necessário cumprir inúmeras burocracias, como o planejamento tributário e fiscal para verificar se não há nenhuma pendência em nosso nome, comprovação de renda, avaliação do imóvel, entre outras.


Tudo isso pode ser muito desgastante, além de afastar muitas pessoas que não têm conhecimento sobre o assunto.


No consórcio, a análise de crédito costuma ser bem mais rápida e simplificada. Além disso, a modalidade costuma aceitar contribuintes com restrição de crédito e sem emprego fixo.

Diferentes opções de crédito

Ao optar por um consórcio, é possível escolher entre os diferentes tipos de crédito, adequando as parcelas conforme a sua renda. Inclusive, a carta de crédito pode ser tanto no valor total do imóvel, quanto uma quantia parcial.


Outra possibilidade é fazer negócio de serviço de antecipacao de recebiveis (factoring), principalmente para quem deseja contratar um consórcio em prol da aquisição de uma empresa ou para ter capital de giro.


Fora isso, o consórcio também permite a antecipação das parcelas. Nesse sentido, caso você tenha recebido um dinheiro extra, pode usá-lo para pagar o empréstimo, diminuindo os valores ou o tempo de contrato.

Possibilidade de uso do FGTS

O consórcio imobiliário permite que o contribuinte faça uso do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para dar um lance para conseguir a contemplação. Além disso, o recurso também pode ser usado para saldar as parcelas.


Sendo assim, caso você disponha de um fundo pelo seu trabalho em uma empresa especializada em construção civil, o consórcio oferece a possibilidade de usar esse dinheiro, sem comprometer a sua renda.

Quais as desvantagens do consórcio imobiliário?

Assim como todos os tipos de negociação, o consórcio também apresenta algumas desvantagens. 


Por esse motivo, antes de fechar um negócio, é preciso avaliar bem se a modalidade atende às suas necessidades. Abaixo, conheça os contras do consórcio:

Demora na contemplação

Essa é uma das questões mais polêmicas quando falamos de consórcio imobiliário. Dependendo do prazo de vigência, o participante pode demorar até 180 meses para ser contemplado com as chaves do imóvel.


Por isso, caso você queira comprar um imóvel na planta, que ainda está passando por reformas e serviços de engenharia civil, com demora para a entrega, o consórcio pode ser uma boa opção.


Mas se o seu objetivo é adquirir um imóvel rápido, essa modalidade de empréstimo pode não ser a melhor alternativa.

Algumas taxas embutidas

O consórcio imobiliário tem a taxa administrativa embutida, mas também existem outras cobranças que podem incidir sobre as parcelas do consórcio. Entre elas, destacam-se os fundos de reserva, o seguro e a adesão.


Os fundos de reserva são destinados para a cobertura de circunstâncias adversas durante o período do contrato. Por exemplo, quando há inadimplência dos participantes.


O seguro está vinculado aos contratos e visa proteger os consorciados, em caso de morte ou demais ocorrências.


Por fim, a adesão é uma taxa cobrada no momento da inscrição e pode custar, em média, até 2% do valor total do imóvel.


Vale lembrar que toda a compra de propriedade inclui alguns outros pagamentos, como impostos, taxas de mudança para administradora predial, entre outros.

Possibilidade de riscos

No financiamento, o risco do crédito é assumido pela instituição financeira, mas no consórcio essa questão é transferida para a responsabilidade dos próprios participantes.


Ou seja, se o número de inadimplentes for muito alto, a taxa cobrada no fundo de reserva pode ser bastante elevada, o que pode comprometer a sua renda.


Por essa razão, é muito importante verificar a solidez da instituição financeira, bem como a idoneidade da empresa administradora do consórcio e dos participantes. 


Isso evita os possíveis riscos, além de ser uma forma de ter mais segurança quanto à infraestrutura monetário do grupo de consorciados. 

Multa por desistência

Caso você queira cancelar o consórcio, é bem provável que você não recupere o seu dinheiro já investido. Normalmente, os contratos preveem uma cláusula em caso de desistência e, quando isso ocorre, só é possível fazer o resgate após o fim do consórcio.


Para os contratos específicos de imóveis, isso pode levar anos para acontecer, já que grande parte dos consórcios são de 150 a 180 meses.


Por isso, é importante ter certeza de que você quer entrar no consórcio imobiliário, para não correr o risco de perder uma alta quantia de dinheiro.


Mas se você já tem planos de adquirir um imóvel próprio e não necessariamente tem pressa de adquirir a propriedade, os custos de um empréstimo em consórcio são muito mais atrativos, principalmente em comparação ao financiamento.

Conclusão

O consórcio imobiliário é uma das modalidades de empréstimo mais populares nos dias de hoje. Ele pode ser a saída para muitas pessoas que não têm capital de reserva, mas estão em busca de uma moradia própria.


No entanto, antes de fechar o contrato, é preciso estudar bem esse tipo de investimento, verificando se ele atende a sua realidade financeira e está em conformidade com as suas exigências imobiliárias.


O artigo de hoje mostrou algumas das principais vantagens e desvantagens do consórcio imobiliário, enfatizando o quanto ele pode ser benéfico, dependendo das suas necessidades de compra.


Por outro lado, para quem precisa de um imóvel rápido, isto é, pronto para morar o quanto antes, a espera de contemplação pode ser um agravante. Então, lembre-se de estudar bem todos os pontos de um consórcio, antes de fechar o contrato.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.